fbpx

La Gracia Humaniza

conteúdo

Aumente o poder do seu cérebro (e faça apresentações melhores!)

La Gracia Humaniza
@lagracia

Aumente o Poder do Seu Cérebro é o nome, pelo menos no Brasil, de um livro escrito pelo biólogo molecular John Medina. Mas o nome dele poderia facilmente ser “Como Educar Melhor” ou “Como Produzir Ambientes de Trabalho Mais Produtivos”, isso se formos nos ater ao caráter de autoajuda que sugeriram os responsáveis pela tradução […]

Aumente o Poder do Seu Cérebro é o nome, pelo menos no Brasil, de um livro escrito pelo biólogo molecular John Medina. Mas o nome dele poderia facilmente ser “Como Educar Melhor” ou “Como Produzir Ambientes de Trabalho Mais Produtivos”, isso se formos nos ater ao caráter de autoajuda que sugeriram os responsáveis pela tradução do livro para o português. Aliás, faço aqui um adendo, sempre achei que, no Brasil, temos um gosto um tanto quanto “peculiar” no que se refere à tradução dos nomes de livros e filmes. E este é um dos casos onde erraram na mão, forçando o livro em uma direção (e público) enquanto que, na verdade, o conteúdo do livro segue por um caminho totalmente diferente.

Aproveitando o gancho da discussão sobre o nome, vale dizer que, originalmente, o livro se chama “Brain Rules”, ou “Regras do Cérebro” em tradução livre. E são estas regras, 12 no total, que nos ajudam a compreender melhor o funcionamento do cérebro em diversos aspectos como, por exemplo, a absorção de conteúdo em uma aula ou apresentação. Com uma linguagem bastante simples, mesmo quando aborda temas mais “científicos”, John Medina facilita nossa compreensão através de histórias que atraem nossa atenção e fazem com que os conceitos transmitidos sejam fixados com mais eficiência. E sim, ao fazer isso ele já está pondo em prática alguns dos ensinamentos do livro que são extremamente pertinentes à realidade de quem faz apresentações, principalmente as regras 4 e 5, referentes à atenção e memória, respectivamente.

Confiram abaixo a lista com todas as Regras do Cérebro:

Atividade física – Regra nº 1: Os exercícios aumentam o poder do cérebro

Sobrevivência – Regra nº 2: O cérebro também evoluiu

Conexões – Regra nº 3: Todo cérebro tem conexões específicas

Atenção – Regra nº 4: Ninguém presta atenção em coisas chatas

Memória de curto prazo – Regra nº 5: Repita para se lembrar

Memória de longo prazo – Regra nº 6: Lembre-se para repetir

Sono – Regra nº 7: Durma bem, pense bem

Estresse – Regra nº 8: Cérebros estressados não aprendem do mesmo modo

Integração sensorial – Regra nº 9: Estimule mais sentidos ao mesmo tempo

Visão – Regra nº 10: A visão se sobrepõe aos outros sentidos

Diferenças entre os sexos – Regra nº 11: O homem e a mulher têm cérebros diferentes

Exploração – Regra nº 12: Somos grandes exploradores naturais

Em algumas mais do que em outras, mas em todas estas regras é possível identificar informações valiosas, principalmente se você é educador ou executivo. Aliás, o foco de Medina durante todo o livro está nestes públicos. Por diversas vezes ele questiona a forma com que os ambientes escolares e corporativos foram moldados, sugerindo inclusive que, se quiséssemos construir um ambiente profissional oposto àquele que pode fazer o cérebro produzir o máximo possível, teríamos algo parecido com o que temos hoje.

Com tudo isso, volto ao que eu disse lá no começo, tentar vender este livro como sendo de autoajuda é limitar seu potencial. Mas, se ainda assim você quiser levar a leitura do livro para este lado, você pode. Com o conhecimento que pode adquirir com este livro, você será capaz de aprender melhor, ensinar melhor, produzir mais e, claro, fazer apresentações melhores. Isso porque, ao ler o livro, você vai aprender, por exemplo, que nós não prestamos atenção em coisas chatas, algo que apesar de parecer óbvio, aparentemente é ignorado pela maioria dos executivos ao fazerem enfadonhas apresentações de PowerPoint. Além disso, você vai ler dicas importantes sobre como hierarquizar suas informações ou manter a atenção de sua audiência simplesmente inserindo novos e diferentes estímulos dentro de certo intervalo de tempo e por aí vai. Certamente há muito mais para se absorver, só que eu vou parando por aqui porque não quero estragar a leitura de ninguém!

Humanize as
apresentações, as
relações e o aprendizado
na sua empresa.

Fale com a gente

Veja também

Qual a diferença entre promover experiência e expor conteúdo?

Promover experiência é a constante resposta, presente nos 12 anos em que venho experimetando as várias formas de ensinar. Cada vez mais, vou me tornando uma defensora das metodologias que colocam o aluno como centro do aprendizado. O contrário disso é o que o educador Paulo Freire chamava de Educação Bancária: aquele tipo de educação que coloca […]

Ler mais

A La Gracia ainda faz apresentações?

Em 2009, nós começamos a fazer apresentações para o mundo corporativo e durante muito tempo nós fizemos isso! E ficamos conhecidos por isso! Quando paramos para ver e relembrar cada projeto, dá um orgulho danado. No mesmo ano, começamos a ensinar tudo o que estávamos aprendendo ao lançar o primeiro Curso de Design de Apresentações […]

Ler mais

Você pode abrir a câmera, por favor?

A fotógrafa Ilana Bessler dá dicas sobre enquadramento, iluminação e construção de imagem para todas as lives, reuniões online e videoconferências que se intensificaram no nosso cotidiano.

Ler mais

Como provocar um líder diretivo a se tornar mais empático e construtivo?

Eu poderia começar esse artigo dando uma resposta simples: use as necessidades do líder como ponto de partida para a transformação. Mas, como colocar isso em prática?

Ler mais

La Gracia News de abril: quando a vida pessoal e profissional se misturam

Com nossa vida pessoal mais misturada do que nunca com a rotina profissional, como ficam nossas relações, nossa comunicação e, mais ainda, nosso estado de espírito?

Ler mais