fbpx

La Gracia Humaniza

conteúdo

E os próximos 10 anos?

Luiz Grecov
@luizgrecov

Cara, 10 anos é muito tempo. Na velocidade que as coisas mudam, é impossível prever muita coisa com exatidão. Pensa aí, há dez anos você provavelmente nem sabia o que era Netflix e Uber. E agora é como se sempre tivessem existido. Então, tentar adivinhar o que vai acontecer com a La Gracia daqui a […]

Cara, 10 anos é muito tempo. Na velocidade que as coisas mudam, é impossível prever muita coisa com exatidão. Pensa aí, há dez anos você provavelmente nem sabia o que era Netflix e Uber. E agora é como se sempre tivessem existido.

Então, tentar adivinhar o que vai acontecer com a La Gracia daqui a 10 anos é um tiro no escuro.

Talvez, teremos passado por uma revolução tremenda, dentro das empresas e na sociedade como um todo, e enfim estaremos vivendo uma cultura de paz e harmonia, com diálogo e empatia sendo a base de qualquer organização. E aí a La Gracia nem será mais necessária e teremos seguido outros caminhos.

Ou, quem sabe, a humanização será mais necessária do que nunca. Imagina só, estamos próximos a 2030 e a inteligência artificial passa no Teste de Turing, o que significa se igualar (ou extrapolar) a inteligência humana em diversas áreas, o que nos levará a discutir sobre direitos e responsabilidades das máquinas e até mesmo sobre o que nos torna, de fato, humanos.

Bom, seja como for, o futuro começa em algum momento, e esse momento é o agora. E hoje, temos um time incrível de graciosos ralando e dando seu máximo por um propósito comum – a humanização da comunicação – e é sobre eles esse post.

 

A VELHA GUARDA: LIA RODRIGUES,  CLAYTON ‘GZÄS’ ROMERO E SUELI RIBEIRO

Hoje, com exceção dos sócios, esses são os que estão há mais tempo na La Gracia.

Lia, numa mistura impressionante de racionalidade e emoção, hoje finalmente dá passos largos em direção a algo que sempre buscou fazer aqui dentro: cuidar do relacionamento com os clientes, novos e antigos. Um papo gostoso, num sotaque mineiro, cheia de simpatia, difícil não se deixar conquistar!

Jesus, ou Gzas, nosso designer, baterista e pai hardcore. Criterioso e preocupado em dar o seu melhor em suas entregas, veio para deixar sua marca: nas aulas, como facilitador, nos trabalhos para clientes e nos materiais internos, de apresentações a porta-copos (incríveis!), passando por vídeos e animações em motion. Diz-se, por aí, que em breve ele quer dar uma cara nova para a La Gracia. Aguardeeemmmm…

A Sueli, ou Su, é dona do melhor café do mundo (desculpa, Lucélia!). Com sorriso fácil, carinho e muita simpatia, é quem arruma as coisas por aqui e põe ordem na casa. Sempre que vai visitar a família em Minas, traz umas encomendas de queijo pro povo daqui. Ah, é a dona das melhores fotos nas festas de final de ano, fácil! 

 

SE NÃO FOR PARA CAUSAR, NEM VOU!

Um contador de histórias nato e com uma presença única, o Ed não precisa falar muito para dar um nó na cabeça de quem o ouve. É assim nas aulas, consultorias e eventos que a gente promove. Já falamos sobre ele no post anterior, mas o Ed é também uma das mentes por trás de tudo que a La Gracia faz e se você o conhecer não é difícil entender o porquê. 

 

DE PONTA A PONTA

Se você já contratou algum serviço da La Gracia, talvez um curso, para sua empresa, ou esteve em um deles, como aluno você deve muito da sua experiência para esse trio aqui: Natália Bastos, Gabi Belnuovo e Dani Soares.

A Natália, ou Nati, com sua voz calma, mas firme, faz o atendimento. E agora com a Lia cada vez cuidando do relacionamento, está cada vez mais solta para fazer brilhar os olhos, corações e mentes dos nossos clientes. Demonstrando sempre muita paciência e organização, não dá para não se sentir acolhido.

Se é para usar clichê, vamos lá, a Gabi é pau para toda obra, daquelas que veste a camisa. Veio para cuidar do atendimento e da gestão dos cursos abertos, mas com seu jeito multifacetado e interessado, vai agregando uma coisa aqui, outra ali e é, sem dúvida, alguém com quem se pode contar.

E na hora de proporcionar uma boa experiência para alunos e participantes dos nossos eventos, não tem para ninguém, é Dani na cabeça. Sempre faz tudo com muito carinho e equilibra um monte de pratos para fazer acontecer, dando conta de organizar agenda dos facilitadores, enviar os materiais dos cursos e apagar um ou outro incêndio aqui e ali.

 

UMA DUPLA DO BARULHO

Roberto Myazono e Lucélia Lobo chegaram para ajeitar o setor financeiro / administrativo. E estão cumprindo a tarefa com louvor.

Roberto trouxe sua experiência para profissionalizar a área que olha para os números na La Gracia. Implementou sistema, processos e reorganizou a casa. Vem também dando apoio, orientação e foco para o time comercial poder brilhar ainda mais. E no meio disso tudo ainda vem descobrindo, também, assim como todos nós, um novo jeito de olhar para as pessoas.

A Lucélia veio um pouco depois para dar uma força ao Roberto e sua evolução é visível. Cuida de todas aquelas pequenas e grandes coisas essenciais para o funcionamento do negócio. E entre uma atividade ou outra ainda dá uns puxões de orelha no pessoal quando a bagunça na cozinha passa do ponto. Ah, dizem que assim como a Laiz, lá atrás (piada interna), a Lucélia está mexendo os pauzinhos para institucionalizar uma nova lei, a lei Lucélia, que obriga que toda sexta seja dia de bolo. Sou a favor, claro!

 

OS NOVATOS: ALÊ PINHEIRO E PAULA AFTIMUS

Com pouco tempo de casa, chegaram em um momento de reafirmação da empresa. Em comum, o fato de terem já se relacionado com a La Gracia, mas quando estavam em outras empresas. O mundo dá voltas e hoje estão com a gente.

Chegaram para nos ajudar em áreas que estavam um tanto “sufocadas”, precisando de um respiro para as coisas andarem. Cheios de energia, além de darem conta do recado, já estão deixando suas marcas. Vão longe!

 

TÃO LONGE E TÃO PERTO

Tem gente que não passa os dias aqui, pois faz parte de uma equipe alocada em um cliente. Mas não por isso são menos graciosos, é claro, e adoramos quando eles vêm nos visitar.

O Tiago, pura simpatia, é presença marcante. Sorte do povo de lá que pode ter o prazer de ouvir sua risada única. Designer talentoso, com ele não tem tempo ruim. Se tem um problema, ele vai resolver. Ah, uma dica! Ele é um grande ilustrador (e faz para fora! #ficaadica) e dá algumas das melhores sugestões de série. 

A Érika e a  Giovanna são mais novas no time, mas já têm mostrado seu talento criando visuais incríveis e, junto com o Tiago, resolvendo as buchas que aparecem.

 

TÃO LONGE E TÃO PERTO PT. II

Tem gente que vai embora, mas não consegue sair de vez. Ou vai, mas volta.

É o caso da Juliana Calderón, da Priscila Alvim, do Betinho e do Chico.

A e a Pri, consultoras, facilitadoras, roteiristas e atrizes, hoje já não estão fixas dentro da casa, mas vivem por aqui, dando as caras em projetos internos e externos contribuindo sempre com seu incrível talento. Talento que também mostram em outras atividades lá fora, brilhando atrás e na frente das câmeras, e em outras tantas atividades. E mesmo sem estarem por aqui todos os dias, sempre encontram um jeito de nos provocar a sermos melhores amanhã do que somos hoje.

O Betinho começou tímido e aos poucos foi mostrando sua cara criando visuais e ilustrações incríveis. Você já deve tê-las visto! Hoje, segue vivendo do seu talento, seja como tatuador, designer ou ilustrador freelance, e também como facilitador e assistente em nossos cursos.

O Chico foi estagiário, láaaaa atrás, fez muito PPT por aí e hoje voltou como facilitador dos nossos cursos de design e tem cada vez mais se aproximado e contribuído com a área educacional da La Gracia.

 

POR ÚLTIMO, MAS NÃO MENOS IMPORTANTE…

E claro, não podemos deixar de citar todos os facilitadores e assistentes de cursos que não estão no dia a dia mas nos ajudam a levar um jeito mais humanizado de comunicar para esse Brasilzão todo:

Guti, Iago, César, Luiza, Flávia, Vivi, Dênis, Passarinho, Fernanda Dutra, Luiz Vernieri e Simone.

 

São essas as pessoas que hoje, depois de 10 anos, nos fazem manter esse sonho vivo. Tudo muda. A gente já mudou e ainda vai mudar muito. Cada um que passa aqui deixa uma marca e esse pessoal todo aí está deixando a sua. Amanhã, tenho certeza de que seremos diferentes graças a cada um de vocês. Que bom!

 

Humanize as
apresentações, as
relações e o aprendizado
na sua empresa.

Fale com a gente

Veja também

CEO DISTANTE E INTOCÁVEL? COMO HUMANIZAR A ORGANIZAÇÃO

Já passou da hora de repensar modelos e humanizar a organização. Cada vez mais, vemos publicações de colaboradores nas redes sociais expondo angústias que se transformaram em burnout, depressão, doenças mentais e até mesmo físicas. Ou denunciando o desalinhamento do discurso que o marketing vende lindamente para fora pras práticas aplicadas internamente pelas lideranças, pelo […]

Ler mais

POR UMA LIDERANÇA MAIS INCLUSIVA

Para falar sobre uma liderança mais inclusiva, começo o texto de hoje com uma pergunta: “Por que é tão difícil lidar com o que é diferente de nós?”  Não tenho pretensão de responder, afinal, essa é uma pergunta daquelas bem cabeludas, que exigiria reunir filósofos para uma discussão longa e calorosa, regada a vinho e […]

Ler mais

E quando você precisa de mais do que um tapa na apresentação?

“Dá um tapa na apresentação aí! É simples.” Se eu tivesse contado as vezes que ouvi certas frases nos últimos 13 anos, esse com certeza ganharia de todas. Nossa, quase todo mundo pede apresentação desse jeito. Mas só quem faz apresentação todos os dias sabe que não é tão simples assim. Uma apresentação boa de […]

Ler mais

Qual a diferença entre um slide bonito e um slide com design?

Muito além de criar um slide bonito, recentemente, no artigo “A La Gracia ainda faz apresentações?”, eu disse que a La Gracia nasceu criando conexão por meio de apresentações. E tudo o que a gente foi aprendendo, ao fazer apresentações para presidentes e executivos do corporativo, fomos levando para nossos cursos. E tudo o que […]

Ler mais

Qual a diferença entre promover experiência e expor conteúdo?

Promover experiência é a constante resposta, presente nos 12 anos em que venho experimetando as várias formas de ensinar. Cada vez mais, vou me tornando uma defensora das metodologias que colocam o aluno como centro do aprendizado. O contrário disso é o que o educador Paulo Freire chamava de Educação Bancária: aquele tipo de educação que coloca […]

Ler mais