fbpx

La Gracia Humaniza

conteúdo

Inteligência de Comunicação Centrada em Pessoas

Joy Baena
@joycebaena

A conexão existe quando a minha realidade começa a entrar na realidade do outro. Você já se sentiu reprimido quando tentou expor sua opinião em uma conversa? Já rejeitou uma ideia porque era complicada demais? Já desistiu de ouvir alguém porque o assunto era longo e chato? Já teve que refazer uma apresentação várias vezes […]

A conexão existe quando a minha realidade começa a entrar na realidade do outro.

Você já se sentiu reprimido quando tentou expor sua opinião em uma conversa? Já rejeitou uma ideia porque era complicada demais? Já desistiu de ouvir alguém porque o assunto era longo e chato? Já teve que refazer uma apresentação várias vezes porque o conteúdo foi mal explicado? Já dormiu durante um evento onde tudo parecia uma grande repetição de padrões?

 

Se a sua resposta foi sim a qualquer uma dessas perguntas, saiba que você faz parte da grande maioria que não aguenta mais comunicação imposta, confusa e sem sentido.

 

Centenas de ideias, projetos e negócios morrem todos anos por 3 razões:

  1.       O jeito de comunicar não desperta interesse
  2.       as pessoas não conseguem entender o que está sendo dito
  3.       quando entendem, não conseguem enxergar o conteúdo aplicado em suas realidades

 

E tudo isso é tão comum que a gente acaba achando “normal”, até que um dia você encontra alguém diferente, que te provoca, te insere e te faz refletir. Aí você pensa: essa pessoa explica de um jeito tão simples e interessante que mudou totalmente a minha forma de pensar…

 

Isso só é possível quando o que é dito “faz sentido pra você”. Quando o que está solto e desfragmentado, de repente se conecta com algo que você conhece e que, de alguma forma, tem uma relação com a sua vida. E a partir de uma nova análise sobre essa relação, é que você se transforma.

 

Parece incrível, não é? Mas como fazer isso quando você não é o público mas sim, o comunicador?

 

Há mais de 8 anos, temos estudado, experimentado e analisado esse processo da comunicação e chegamos em três premissas básicas para criar sentido:

  1. o comunicador precisa entender e acreditar no próprio conteúdo;
  2. investigar a realidade do público é entrar a fundo nas dores, angústias e verdades;
  3. é preciso envolver o público na fase inicial de concepção das ideias e não quando está tudo pronto.

 

Tudo isso se traduz em colocar as pessoas, suas dores, necessidades e desejos como ponto de partida para a construção da comunicação. É desenvolver soluções e resolver problemas de forma humanizada e colaborativa. Essa é a essência da Inteligência de Comunicação Centrada em Pessoas.

Nossa missão? Promover ambientes, ferramentas e diretrizes para que isso seja possível.

Somos a La Gracia, conectamos pessoas para inspirar transformação.


Humanize as
apresentações, as
relações e o aprendizado
na sua empresa.

Fale com a gente

Veja também

CEO DISTANTE E INTOCÁVEL? COMO HUMANIZAR A ORGANIZAÇÃO

Já passou da hora de repensar modelos e humanizar a organização. Cada vez mais, vemos publicações de colaboradores nas redes sociais expondo angústias que se transformaram em burnout, depressão, doenças mentais e até mesmo físicas. Ou denunciando o desalinhamento do discurso que o marketing vende lindamente para fora pras práticas aplicadas internamente pelas lideranças, pelo […]

Ler mais

POR UMA LIDERANÇA MAIS INCLUSIVA

Para falar sobre uma liderança mais inclusiva, começo o texto de hoje com uma pergunta: “Por que é tão difícil lidar com o que é diferente de nós?”  Não tenho pretensão de responder, afinal, essa é uma pergunta daquelas bem cabeludas, que exigiria reunir filósofos para uma discussão longa e calorosa, regada a vinho e […]

Ler mais

E quando você precisa de mais do que um tapa na apresentação?

“Dá um tapa na apresentação aí! É simples.” Se eu tivesse contado as vezes que ouvi certas frases nos últimos 13 anos, esse com certeza ganharia de todas. Nossa, quase todo mundo pede apresentação desse jeito. Mas só quem faz apresentação todos os dias sabe que não é tão simples assim. Uma apresentação boa de […]

Ler mais

Qual a diferença entre um slide bonito e um slide com design?

Muito além de criar um slide bonito, recentemente, no artigo “A La Gracia ainda faz apresentações?”, eu disse que a La Gracia nasceu criando conexão por meio de apresentações. E tudo o que a gente foi aprendendo, ao fazer apresentações para presidentes e executivos do corporativo, fomos levando para nossos cursos. E tudo o que […]

Ler mais

Qual a diferença entre promover experiência e expor conteúdo?

Promover experiência é a constante resposta, presente nos 12 anos em que venho experimetando as várias formas de ensinar. Cada vez mais, vou me tornando uma defensora das metodologias que colocam o aluno como centro do aprendizado. O contrário disso é o que o educador Paulo Freire chamava de Educação Bancária: aquele tipo de educação que coloca […]

Ler mais