Já aconteceu na sua empresa?

  • Discurso engessado e sem sentido, tanto para o vendedor quanto para o cliente;
  • Descrédito em relação ao que está sendo vendido;
  • Reclamações de clientes confusos com as informações que recebeu;
  • Vendedor nervoso porque tem dificuldade de sair do “script” durante uma venda;
  • Equipe desmotivada e descontente.

Sim?

Como alinhar um discurso de vendas para sua equipe de vendas quando cada cliente é único?

Você já entrou numa loja ou já recebeu uma ligação onde o vendedor tenta te empurrar algo e, se você pergunta alguma coisa, ele começa o mesmo discurso do início, de novo, de novo e de novo?

É normal, nessas horas, a gente ficar irritado, nervoso, frustrado, afinal, seria incrível poder resolver exatamente a sua dúvida, de um jeito rápido e eficaz. Nesse discurso robótico falta, principalmente, capacidade de adaptação e de escuta, o grande mal da comunicação. E logicamente, isso causa uma sensação de desconsideração quanto às suas necessidades enquanto cliente.

Mas por que isso acontece?

Tem quem confunda alinhar discurso com engessar discurso. Alinhar discurso não é repetir o que está escrito na pedra, mas sim, conseguir adaptar esse discurso para a necessidade de cada pessoa que está na sua frente.

Mas como faz isso?

Primeiro passo: é preciso garantir que toda a equipe de vendas entenda claramente o que está vendendo. Enquanto a gente não forma uma imagem na própria cabeça, não adianta tentar explicar.

Segundo passo: analisar situações diferentes de aplicação desse discurso. O que é óbvio pra você não é para o outro e vice-e-versa. Quanto mais situações você vive como vendedor, melhor você se torna, não é mesmo? Porque acumula experiências, trocas e principalmente, histórias. Então, levantar necessidades diferentes e resolvê-las faz toda a diferença.

Terceiro passo: quando mais informações recebemos e quanto mais produtos temos para vender, mais precisamos aprender a ouvir. Isso é o que chamamos de venda consultiva. Então, escutar é o melhor remédio pra captar o que o cliente precisa e entregar para ele, somente a informação que está pedindo.

Como ajudamos pessoas e empresas a alinhar o discurso de vendas

Oficina de Roteiro e Performance

Juntos, vamos discutir, analisar e vivenciar novas formas de transmitir informações e criar sentido, tanto para quem fala, quanto para quem escuta. Vamos aprender ferramentas e diretrizes de comunicação, aplicá-las em situações reais, trazidas pelos participantes e construir narrativas que gerem conexão verdadeira na hora de vender um produto ou serviço.

Cocriação

Criamos um ambiente seguro que permita a uma equipe, escolhida por você, trocar vivências e dialogar de forma empática e saudável. Juntos, vamos construir discursos alinhados, tanto com a cultura e visão da empresa quanto das pessoas.

Ao final do encontro, entregamos um relatório de planejamento com todas as etapas e ações que irão garantir a eficácia do resultado almejado.

Nos adaptamos à sua necessidade

Benefícios de alinhar o discurso de vendas

null
Maior autonomia e segurança na hora de vender;

null
Profissionais mais flexíveis e resilientes para se adaptarem às diferentes situações;

null
Mudança de mindset: foco na satisfação do cliente e não na venda a qualquer custo;

null
Visão mais estratégica sobre o processo de vendas;
null
Aumento do nível de satisfação dos clientes com os produtos e/ou serviços contratados;

null
Uma imagem mais forte e unificada da empresa diante dos clientes.

Disponibilizamos para você!

Inteligência emocional no trabalho

Alguns termos surgem como ondas e ganham vida própria no mercado moderno. Inteligência emocional no trabalho é um caso claro. Um pouco distante das suas definições de origem, o termo guarda-chuva hoje acaba sendo muito utilizado para designar uma espécie de “preservação emotiva dentro do ambiente corporativo”. Traduzindo-se, mais ou menos, como a necessidade que um profissional…

Leia mais

Nósreka – O despertar para novos insights a partir da cocriação

“Duas cabeças pensam melhor do que uma”. Ou, ainda, várias cabeças pensam melhor do que uma. Poucos se atrevem a contestar o famoso ditame popular. Pelo menos até que as portas de aço e vidro que separam a rua dos ambientes corporativos sejam atravessadas. Lá dentro, ainda que muito se alardeie sobre o “senso de…

Leia mais

Empatia com o cliente

Seja no primeiro contato ou no pós-venda, quais são as ferramentas que você está utilizando hoje para garantir que o seu cliente esteja satisfeito com o atendimento? Talvez você tenha pensado, principalmente, em soluções tecnológicas como um sistema de CRM, apps, ou, até mesmo a inteligência artificial, com os chamados bots. Sem dúvida, esse tipo de…

Leia mais

Comunicação que Transforma :: Estudos de Caso

Qual fonte eu escolho?

10 Dicas para dar uma notícia ruim 🙁

Comunicação que Transforma :: Estudos de Caso

Qual fonte eu escolho?

¿Qué Piensan, Edu e Michelle? | “Desacelera SP”

¿Qué Piensas, Felipe Morozini? |”Nós e os espaços públicos”

¿Qué Piensas, Túlio Custódio? |”Conhecimento é poder”

¿Qué Piensan, Edu e Michelle? | “Desacelera SP”

¿Qué Piensas, Felipe Morozini? |”Nós e os espaços públicos”

Quem já nos contratou

Quer ajuda para se comunicar?
Receba nossas dicas!