Já aconteceu com você
(ou com as pessoas da sua empresa)?

  • Dificuldade em lidar com ideias diferentes das suas;
  • Clima organizacional pesado e desestimulante;
  • Dificuldade na tomada de decisões por consenso;
  • Resistência ao novo;
  • Tempo e energia gastos excessivamente no gerenciamento de conflitos;
  • Reações explosivas em situações adversas e/ou com alta carga emocional.

Sim?

    Pessoas diferentes, ideias diferentes. Como resolver conflitos e criar um ambiente mais saudável e produtivo?

    Conflitos são inevitáveis. Onde há pessoas, há desentendimentos. Valores, cultura, percepções morais, experiência de vida, tudo isso faz com que cada um de nós seja único. E se somos únicos, nossos pensamentos também são, o que uma hora ou outra vai fazer com que discordemos.

    Mas um conflito, por si só, não é um problema. Trazer nossos pontos de vista e contrariar os do outro (e ele fazer o mesmo conosco) é parte do processo de construção de ideias e conhecimento. O problema está na maneira como fazemos isso. Ou seja, não é o “que”, mas sim o “como”.

    Tente fazer um exercício, puxe aí na memória os últimos conflitos que você teve, com amigos ou talvez com o seu parceiro ou parceira. Pense naqueles que não terminaram bem….

    Agora, pense, por que isso aconteceu? Por que não foi possível, na hora, chegar a uma solução?

    Provavelmente você vai concordar que na maioria das vezes foi muito mais pela maneira COMO ou QUANDO algo foi dito do que pelo que foi dito em si.

    Em uma situação de alta carga emocional, o tom de voz inadequado ou algo dito no momento errado e pronto, fim de papo. Isso também acontece na maior parte dos casos porque não fomos treinados ou acostumados a fazer de outro jeito. Nossos modelos mentais nos levam a reagir em vez de agir, a escolher enfrentar o outro do que buscar consenso.

    O resultado?

    Na melhor das hipóteses, uma situação muito pior do que a inicial e a um gasto muito maior de energia e tempo para consertar o estrago. Na pior, um estremecimento na relação que pode até ser irreversível, gerando um ambiente tóxico, de desconfiança e até mesmo de agressividade.

    Como ajudamos pessoas a resolver conflitos
    de maneira mais saudável e dialogada

    Oficina de Resolução de Conflitos

    Oficina de construção de diálogos, por mais conexão e compreensão entre as pessoas. A partir de casos reais trazidos pelos próprios alunos, vamos ensinar como gerenciar melhor necessidades, sentimentos e fazer pedidos que façam sentido pro outro.

    Consultoria

    Entendemos como as realidades de quem precisa comunicar e do público se conectam para, então, cocriar estratégias e soluções eficazes para transformar ideias em ação.

    Nos adaptamos à sua necessidade

    Legal, quero contar minha dificuldadeO que ganho com vocês?

    Benefícios de resolver conflitos de
    maneira mais saudável e dialogada

    null
    Reduzir turnover e garantir maior saúde e segurança emocional no ambiente de trabalho;
    null
    Reduzir número de faltas e afastamentos por transtornos mentais relacionados ao trabalho: níveis elevados de stress, ansiedade e depressão;
    null
    Melhorar relações interpessoais e índices de motivação e engajamento nas atividades do dia-a-dia;
    null
    Diminuir drasticamente o tempo no gerenciamento de conflitos
    null
    Aumentar integração entre as áreas por meio da empatia;
    null
    Aumentar os níveis de satisfação do cliente em relação ao atendimento.

    Disponibilizamos para você!

    Você pode abrir a câmera, por favor?

    A fotógrafa Ilana Bessler dá dicas sobre enquadramento, iluminação e construção de imagem para todas as lives, reuniões online e videoconferências que se intensificaram no nosso cotidiano.

    Leia mais

    Comunicação que Transforma :: Estudos de Caso

    Qual fonte eu escolho?

    10 Dicas para dar uma notícia ruim 🙁

    Comunicação que Transforma :: Estudos de Caso

    Qual fonte eu escolho?

    ¿Qué Piensan, Edu e Michelle? | “Desacelera SP”

    ¿Qué Piensas, Felipe Morozini? |”Nós e os espaços públicos”

    ¿Qué Piensas, Túlio Custódio? |”Conhecimento é poder”

    ¿Qué Piensan, Edu e Michelle? | “Desacelera SP”

    ¿Qué Piensas, Felipe Morozini? |”Nós e os espaços públicos”

    Quem já nos contratou

    Quer ajuda para se comunicar?
    Receba nossas dicas!