Essas situações acontecem na sua empresa?

  • Dependência dos líderes na hora de tomar decisões e inovar;
  • Novidades são vistas com desconfiança e resistência;
  • Durante as reuniões estratégicas, são poucos os que se expõe ou compartilham suas ideias;
  • Muita reclamação, pouca ação;
  • Hierarquia intimida as pessoas na hora de questionar ou contribuir com uma decisão;
  • Falta de ousadia na hora de buscar soluções;

Sim?

Todas empresas falam em inovar. Mas será que elas estão prontas para tal?

Inovar é o sonho de 10 entre 10 executivos, claro. Em um mundo de mudanças cada vez mais rápidas, a inovação é questão de sobrevivência, mas entre o querer e o fazer existe um longo caminho.

Existem certas barreiras ainda presentes em algumas empresas que desfavorecem a inovação:

  • Comunicação vertical;
  • Pouco diálogo e participação das pessoas nas decisões;
  • Departamentos focados em resolver “o seu” e sem visão do todo, o que dificulta a diversidade de ideias.

“Chegou a hora de uma abordagem democrática, na qual os indivíduos são convidados a influenciar o futuro das empresas”

Venkat Ramaswamy, um dos responsáveis por cunhar o termo “cocriação”

Por outro lado, estamos vivendo um movimento claro de mudança. As tecnologias de informação e comunicação estão permitindo um mundo mais colaborativo. Dessa forma, muitos passam a se questionar sobre seus papéis e propósitos dentro das empresas. Se fora delas todos são potenciais criadores, por que do lado de dentro é preciso continuar a ser um executor? É um desejo iminente das empresas entender esse momento e aproveitar todo o potencial criativo e de inovação que ele oferece. Para isso, é necessário uma mudança de mindset. É preciso  desconstruir pensamentos, modelos, práticas e conceitos verticais, impositivos e engessados de comunicação, para construir uma nova abordagem, mais horizontal e dialogada, com base no “CONSTRUIR COM” e não no “FAZER PARA”.

Quando as soluções são desenhadas de forma colaborativa, é possível enxergar o caminho e alinhar os processos de maneira muito mais clara para todos os envolvidos.

Como ajudamos pessoas a incentivarem suas equipes a trabalhar colaborativamente para cocriar soluções e inovar

Consultoria

Ajudamos você e sua empresa a criarem um ambiente seguro que permita e estimule sua equipe a trocar experiências e dialogar de forma empática e saudável para gerar soluções.

Nossos consultores contribuem com novos conhecimentos, perspectivas, abordagens e percepções para ajudar os participantes a ampliarem sua consciência e a tomarem decisões.

Ao final do encontro, entregamos um relatório de planejamento com todas as etapas e ações que irão garantir a eficácia do resultado almejado.

Nos adaptamos à sua necessidade

Benefícios de incentivar suas equipes a trabalhar colaborativamente para cocriar soluções e inovar

null
Senso de pertencimento;
null
Soluções mais criativas e inovadoras;
null
Menor rejeição às mudanças: pessoas participam do processo e não apenas recebem os resultados;
null
Mudança de mindset: “CONSTRUIR COM” e não “FAZER PARA”;
null
Economia de tempo e dinheiro: a diversidade de pontos de vista e o envolvimento de todos evita ou diminui o retrabalho na execução;
null
Ambiente de trabalho mais estimulante e engajador.

Disponibilizamos para você!

Humanização: por onde eu começo?

Acho que a primeira vez que ouvi essa palavra usada para algum serviço foi na área da saúde. Começavam os movimentos de parto humanizado, uma busca por ambientes menos “hospitalares” e mais caseiros, a volta das doulas e o retorno a um tempo menos tecnológico. E a mensagem que se passava era a de que…

Leia mais

Comunicação que Transforma :: Estudos de Caso

Qual fonte eu escolho?

10 Dicas para dar uma notícia ruim 🙁

Comunicação que Transforma :: Estudos de Caso

Qual fonte eu escolho?

¿Qué Piensan, Edu e Michelle? | “Desacelera SP”

¿Qué Piensas, Felipe Morozini? |”Nós e os espaços públicos”

¿Qué Piensas, Túlio Custódio? |”Conhecimento é poder”

¿Qué Piensan, Edu e Michelle? | “Desacelera SP”

¿Qué Piensas, Felipe Morozini? |”Nós e os espaços públicos”

Quem já nos contratou

Quer ajuda para se comunicar?
Receba nossas dicas!