fbpx

La Gracia Humaniza

conteúdo

Venho por meio deste…

Luiz Grecov
@luizgrecov

Sempre que qualquer agência abre uma vaga, surgem os milhares de e-mails com seus portfólios e haja paciência para olhar cada um deles. Nessas horas, para agilizar, a primeira coisa que fazemos é analisar como a pessoa se apresenta no corpo da mensagem. É importantíssimo causar uma boa primeira impressão e assim gerar o mínimo […]

Sempre que qualquer agência abre uma vaga, surgem os milhares de e-mails com seus portfólios e haja paciência para olhar cada um deles. Nessas horas, para agilizar, a primeira coisa que fazemos é analisar como a pessoa se apresenta no corpo da mensagem.

É importantíssimo causar uma boa primeira impressão e assim gerar o mínimo de interesse do responsável por selecionar os possíveis candidatos. Lembre-se de que cada área tem a sua linguagem. Advogados costumam ser bem formais, por exemplo. Mas dificilmente você vai conquistar a empatia do pessoal das agências com um texto de apresentação muito rebuscado. Seja você mesmo e seja natural. E nada de “puxação de saco”. No outro extremo, e-mails em branco, com somente o curriculum anexado, são maioria. Pior se estes estiverem no formato .doc, com o link para o portfólio escondido entre a imensidão de detalhes da trajetória profissional. Certamente são os primeiros a serem descartados. No nosso universo, a prioridade é o portfólio, por isso deve estar bem evidente no corpo do e-mail. O curriculum é mero detalhe.

Nas empresas de apresentação não é muito diferente das agências. Aliás, os processos de trabalho são muito parecidos. A grande questão é que a possibilidade do candidato ter qualquer trabalho nesta área é muito baixa. Mais uma vez, os dois universos são bem semelhantes, portanto, se você tiver trabalhos que demonstrem o seu potencial e criatividade em desenvolver identidades visuais, diagramação, fotomontagem, infográfico, ilustração, design editorial etc, você está totalmente apto a concorrer por uma vaga aqui na LaGracia.

Então, começando: jogue fora o seu curriculum! Esqueça-o, mesmo que online. O selecionador se concentrará no que você pode fazer por ele, então ninguém quer saber em que faculdade estudou, se fala mandarim ou se cursou photoshop (tem gente que não e mesmo assim cria coisas incríveis com ele). Ainda tem quem põe o número do RG no curriculum, acredita?

No lugar disso faça, no corpo do e-mail mesmo, um resumo do seu perfil em 5 ou 6 linhas. Imagine-se como no Twitter, onde 140 caracteres bastam para mandar uma mensagem. Menos é mais, lembre-se disso. Diga apenas seu nome, uma pequena descrição do que faz, seu tempo de experiência e deixe um número de telefone para que possa ser encontrado facilmente. Isso demonstra que o candidato sabe o que quer e ainda nos faz deduzir ter um bom portfólio e valerá a pena conferir seu trabalho.31---venho-por-meio-desse

Essa tirinha demonstra bem o quanto um curriculum vale para as agências.

O portfólio
Em resumo, o portfólio é uma lista de trabalhos de um profissional ou equipe. Ele deve ser usado para permitir que outras pessoas, possíveis chefes ou clientes em potencial conheçam seu trabalho e estilo.  Reforçando, é o SEU trabalho e estilo e não o de pessoas que também participaram e você escolheu a peça para compor o seu portfolio. A ética é pré-requisito para qualquer profissional. Portanto, atribua os créditos da forma correta, descrevendo bem qual foi a sua contribuição. Se os trabalhos não forem seus ou não refletirem exatamente as suas habilidades, ficará nítido em sua primeira semana de trabalho. Além de ficar sem o emprego e de “pegar mal”, você pode ficar marcado neste mercado.

Alguns itens essenciais de um bom portfólio:
O domínio: Que seja curto e fácil de lembrar (www.meuportfolioebomdemaisdaconta.com.br não funciona). Atualmente existem diversos bons sites gratuitos e com ótimas ferramentas de divulgação (no final do post tem alguns links para você conhecer alguns).

Os melhores trabalhos: Poupe o tempo do selecionador. Provavelmente vocês trabalharão juntos e o que ele menos quer é alguém que o faça perder tempo. Lembre-se que ele é uma pessoa ocupada com trabalhos, clientes a atender e uma lista de portfólios para ver em sua caixa de entrada. Mostre que você é direto e prático antes dele te conhecer. Monte um portfólio objetivo, de 10 a 15 peças apenas. Menos é mais, lembra? Se ele abrir uma página com 50 trabalhos provavelmente vai fechar o navegador antes de ver os cinco primeiros, que talvez nem sejam os melhores. Se você quer mostrar mais trabalhos, deixe para outro dia, num possível encontro com a pessoa.

Informações para contato: Nome, telefone, e-mail, links para suas redes sociais. Ser facilmente encontrado é fundamental, mas as redes sociais precisam trabalhar junto com o seu site. Ferramentas como o Twitter, Tumblr e Flickr são interessantes, pois podem criar atualizações rápidas para mostrar-se presente e antenado. O Facebook é uma ótima ferramenta para divulgar o seu trabalho. No seu próprio perfil de usuário, por exemplo, é possível criar uma lista de lugares onde você trabalhou que pode ser acessado por qualquer pessoa. Além de usar os álbuns para postar alguns trabalhos seus. Mesmo que você não queira divulgar coisas pessoais, configure seu perfil para que os álbuns de projetos e informações relevantes sejam colocados como público. Assim o selecionador pode acessar esses dados sem ser obrigado a te adicionar (algo que ele não fará).

Como começar um portfolio?
Planeje como ele será: Separe os trabalhos ou crie categorias, destacando o que mais te interessa mostrar. Escolha-os por tipo de trabalho (para web, impresso, digital, etc). Um bom portfólio deve ser bem estruturado, organizado e limpo.

Separe e organize seus trabalhos: Tenha senso crítico. A seleção dos trabalhos deve ser rigorosa. Escolha os melhores que você foi capaz de produzir. Qualidade é sempre melhor que quantidade. Atente-se às questões básicas do design como contraste, alinhamento, perspectiva, entre outras e, se puder acertar alguma foto, logotipo ou outra coisa, faça-o. É melhor que mostrar algo com erros ou feio. Não basta uma boa ideia, a execução deve ser ainda melhor.

Foque o seu portfólio naquilo que você melhor se encaixa: Se você demonstrar que é capaz de atuar em sete áreas diferentes, poderão pensar que você não faz bem nenhuma delas. Então se concentre onde você acerta mais. Se ainda assim você quer insistir na variedade de tarefas que é capaz de desenvolver, faça portfólios diferentes em sites diferentes, sem relacionar um ao outro.

Se estiver começando e ainda não tiver trabalhos profissionais bons para mostrar, refaça designs antigos ou mesmo crie peças fantasmas. Bons designers e publicitários tem muitas peças assim em seu portfólio. Se eles podem, então você também pode.

Ah, e cuidado com os erros de português! Um pequeno erro de acentuação pode te fazer perder um trabalho.

Resumindo, saber criar uma boa impressão ao se apresentar é o primeiro passo para agradar um selecionador. E lembre-se que ter um bom portfólio é apresentar bons trabalhos, mas a apresentação desses trabalhos deve ser um projeto a parte. O seu portfólio fará parte dele mesmo. Dedique-se e conseguirá um bom resultado, aumentando suas chances de ser contratado.

Aqui vão alguns portfólios para você se inspirar. São 3 bem diferentes, mas muito competentes na maneira de se apresentar:

Janic Design – bem resumido, simples, em uma página e com excelente qualidade de imagens. Um portfolio excelente para servir de exemplo.

Felipe Memória – autor do livro “Design para a Internet: Projetando a Experiência Perfeita”. Fala de seus trabalho de forma criativa, com textos curtos e bem humorados. Um bom exemplo de auto-apresentação.

Adhemas – uma página de abertura impactante, que já mostra a qualidade do seu trabalho. Bem organizado, com trabalhos divididos em 4 categorias principais, simples, com um texto sobre o autor, contando sua história. Um menu superior de páginas com informações de contato, seus prêmios, entrevistas, publicações e colaborações.

E aqui alguns sites para montar seu portfólio grátis:

CarbonMade – No CarbonMade você pode montar seu portfólio rapidamente e com um design padrão. Apesar disso, tem layouts legais. Te dá a opção de dividir seus trabalhos por categorias e colocar uma descrição em cada um.

Wix – Com um editor baseado em arrastar e soltar, é uma ferramenta fácil de usar e com layouts interessantes e personalizáveis para criar portfólios em html5 ou flash, sem precisar conhecer programação.

Kawek – Espaço não é problema! É possível cadastrar até 30 álbuns com 20 trabalhos em cada (imagens, flash ou mesmo vídeos). Dá pra personalizar bastante. Escolher cores, configurar o layout, editar o plano de fundo e muitas outras coisas.

 

Humanize as
apresentações, as
relações e o aprendizado
na sua empresa.

Fale com a gente

Veja também

Qual a diferença entre promover experiência e expor conteúdo?

Promover experiência é a constante resposta, presente nos 12 anos em que venho experimetando as várias formas de ensinar. Cada vez mais, vou me tornando uma defensora das metodologias que colocam o aluno como centro do aprendizado. O contrário disso é o que o educador Paulo Freire chamava de Educação Bancária: aquele tipo de educação que coloca […]

Ler mais

A La Gracia ainda faz apresentações?

Em 2009, nós começamos a fazer apresentações para o mundo corporativo e durante muito tempo nós fizemos isso! E ficamos conhecidos por isso! Quando paramos para ver e relembrar cada projeto, dá um orgulho danado. No mesmo ano, começamos a ensinar tudo o que estávamos aprendendo ao lançar o primeiro Curso de Design de Apresentações […]

Ler mais

Você pode abrir a câmera, por favor?

A fotógrafa Ilana Bessler dá dicas sobre enquadramento, iluminação e construção de imagem para todas as lives, reuniões online e videoconferências que se intensificaram no nosso cotidiano.

Ler mais

Como provocar um líder diretivo a se tornar mais empático e construtivo?

Eu poderia começar esse artigo dando uma resposta simples: use as necessidades do líder como ponto de partida para a transformação. Mas, como colocar isso em prática?

Ler mais

La Gracia News de abril: quando a vida pessoal e profissional se misturam

Com nossa vida pessoal mais misturada do que nunca com a rotina profissional, como ficam nossas relações, nossa comunicação e, mais ainda, nosso estado de espírito?

Ler mais